quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Mulher de branco na venda

o olhar do menino
fixo/rápido/seco
as mãos agarradas à cintura
o corpo magro do menino
só osso
sem corpo
abrindo cicatrizes na terra
na parede de madeira
o menino é o diabo/satã solto no mundo/nazareno destroçado
imundo
a mulher
olhos de amora
a mãe do menino
vivo-morto
mulher de branco na venda/satã solto no mundo/cachaça emparelhada
em ver-
tigem
a mãe
cansada
pigmento sobre papel fotográfico
de algodão




Poema do livro Memorial dos meninos | Rudinei Borges | 2014