Rudinei Borges

A criação literária, teatral e filosófica de Rudinei Borges notabiliza-se, sobretudo, pela investigação do encontro como categoria existencial.  A partir deste parâmetro, a memória surge marcadamente como a matéria mais relevante na tessitura da obra deste autor. Epifanias que eclodem de lembranças, as mais antigas, desvelam composições poéticas advindas de narrativas de vida: autobiográficas ou não. É o que ocorre desde o lançamento de seu primeiro livro “Chão de terra batida” (2009), que despertou o interesse de críticos como Affonso Romano de Sant'Anna.

Rudinei Borges é dramaturgo, poeta e ficcionista. Ator e diretor de teatro. Nasceu em Itaituba, interior do Pará, onde iniciou a sua formação teatral e formou-se ator, integrando cursos oferecidos pela Secretaria de Cultura, e participando de movimentos sociais e comunidades de base.  Em São Paulo, integrou o Núcleo de Dramaturgia da Escola Livre de Teatro de Santo André (ELT) e cursos do Teatro Escola Macunaíma e da SP Escola de Teatro. Coordenou montagens cênicas em comunidades periféricas como Casa Blanca e com moradores de rua. Formou-se em Filosofia no Centro Universitário Assunção e pós graduou-se em Comunicação e Mídia.  É mestre e Educação pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (USP) com pesquisa em Filosofia do Encontro em Martin Buber.

Em 2010, escreveu e dirigiu a peça “Poetas de vidro” e, no ano seguinte, foi contemplado pelo Concurso de Texto Inédito de Dramaturgia do Programa de Ação Cultural (ProAC) do Governo do Estado de São Paulo. Em 2012, com o apoio do Programa para a Valorização de Iniciativas Culturais (VAI) da Prefeitura de São Paulo, escreveu e dirigiu a peça “Chão e Silêncio”, pesquisa poético-memorialista do Núcleo Macabéa, grupo de teatro com residência artística na favela do Boqueirão, na zona sul.  Em 2013, também com apoio do VAI dirige a montagem de “Agruras: ensaio sobre o desamparo”, peça de sua autoria. É de sua autoria também textos ainda não publicados como: “Alzira”, “Rosalva”, “Eva”, “Dois meninos e uma lamparina”, “Memorial do cais”, “Pássaros sem foices”, “O livro da embriaguez”, “Olhos do menino saathan” e “O menino morto em Sarajevo”.

Rudinei Borges atuou de 2011 a 2013 como pesquisador e dramaturgo na Trupe Sinhá Zózima, trabalho que resultou na feitura do livro “Teatro no ônibus: pesquisa cênica da Trupe Sinhá Zózima” e no texto dramatúrgico da peça “Dentro é lugar longe” e na organização do livro “Fagulhas”, ações contempladas pelo Programa de Fomento ao Teatro para a cidade de São Paulo.



Cronologia de Rudinei Borges
|
Fim da década de 1970
|
– Rui Rodrigues e Rosalva Borges, pais do poeta Rudinei Borges, migram para fazendas na Rodovia Transamazônica, oeste do Pará, na Amazônia brasileira.
|
1983
|
– Rudinei Borges nasce, às 23h, do dia 18 de janeiro (terça-feira), no hospital municipal de Itaituba, Pará. Vive os primeiros quatros anos em uma fazenda na Comunidade Santa Rosa, Vicinal KM 21 da Rodovia Transamazônica, no interior do município.
– Início do movimento civil de reivindicação por eleições presidenciais diretas no Brasil, Diretas Já.
– O cineasta Ingmar Bergman lança o filme Fanny e Alexander.
– Cem anos do nascimento do escritor Franz Kafka.
– Falecimento do pintor Joan Miró.
– Falecimento do dramaturgo Tennessee Williams.
– Falecimento do cineasta Luis Buñuel.
|
1985
|
– Nascimento de Roberto Borges, irmão do poeta.
– É batizado na capelinha de Santa Rosa.
– Término da Ditadura militar no Brasil, regime autoritário que governou o país desde 1º de abril de 1964.
|
1986
|
– Cem anos do nascimento do poeta Manuel Bandeira.
|
1987
|
– Nascimento de Paula Borges, irmã caçula do poeta.
– Separação dos pais.
– Rudinei e os dois irmãos passam a morar em fazendas da Rodovia Santarém Cuiabá, onde a mãe é caseira.
– Morte do poeta Carlos Drummond de Andrade.
|
1988
|
– Chico Mendes, ativista ambiental da Amazônia é assassinado em Xapuri, no Acre.
|
1989
|
– Muda-se com a família para a cidade de Itaituba.
– Morte do dramaturgo Samuel Beckett.
– Fernando Collor de Mello é eleito presidente do Brasil.
– O Muro de Berlim começa a ser derrubado.
|
1990
|
– O poeta inicia estudos no Grupo Escolar Raimundo Pereira Brasil.
– Encanta-se com as histórias infantis lidas por um professor, fato que influenciará sua criação literária futura.
– Inicia na região do Golfo Pérsico a Primeira Guerra do Golfo.
|
1992
|
– A família muda para a casa da Sétima Rua, citada em seus poemas.
– É escolhido pelo Grupo Escolar para declamar poemas.
– Aos noves anos, participa de sua primeira encenação teatral, Um dia numa lapinha, na Capela de Nossa Senhora das Graças, comunidade eclesial de base onde participará por dez anos.
– Impeachment do presidente Collor.
|
1993
|
– Início da implantação do Plano Real.
|
1994
|
– Representa os estudantes de Itaituba na Feira Regional de Ciências do Pará em Monte Alegre, realizando sua primeira viagem para outra cidade.
– Missa de Primeira Comunhão do poeta.
– Morte do poeta Mário Quintana.
– Eleição do Presidente Fernando Henrique Cardoso.
|
1995
|
– Representa os estudantes de Itaituba na Feira Regional e Estadual de Ciências do Pará nas cidades de Oriximiná e Castanhal.
– Viaja pela primeira vez para Belém numa travessia de ônibus por todo o estado do Pará.
– Participa de encontro de jovens em Alenquer, Pará.
–Encontra-se, ainda menino, em Itaituba, com o poeta João de Jesus Paes Loureiro.
|
1996
|
– Recebe bolsa de estudos do Colégio Isaac Newton, à época a principal escola da cidade, local onde realizará formação literária inicial.
– Representa os estudantes de Itaituba na Feira Estadual de Ciências do Pará na cidade de Cametá com pesquisa sobre o povo indígena Munduruku.
– Escreve os seus primeiros poemas.
– Passa a declamar poemas na Capelinha de Nossa Senhora das Graças.
|
1997
|
– Recebe o prêmio de melhor poesia no Festival de novos e antigos poetas de Itaituba.
– Inicia em Santarém o Curso de Lideranças, com ênfase em Teologia da Libertação, importante para a sua formação político-social.
– Inicia Curso de Formação do ator na Secretaria de Cultura de Itaituba.
– Integra pela primeira vez o elenco de uma peça profissional a partir da obra de Monteiro Lobato.
– Morte do poeta Allen Ginsberg.
|
1998
|
– Reeleição do Presidente Fernando Henrique Cardoso.
– Inicia grupo de teatro amador na Comunidade Nossa Senhora das Graças.
– Recebe aconselhamento e formação literária de Socorro Pinheiro, professora de literatura.
– Recebe aconselhamento e formação política de Jhon Mc A’teer, padre irlandês, que o influenciará no ingresso na vida religiosa.
– Recebe premiação em festival de poesia da Feira Indígena de Itaituba.
|
1999
|
– Inicia o Ensino Médio no Colégio Isaac Newton.
– Tem suas primeiras aulas de Filosofia, que o influenciará em seus estudos futuros.
– Conclui o Curso de Lideranças em Santarém.
– Participa de Encontro das Comunidades de Base das cidades às margens das rodovias Transamazônica e Cuiabá-Santarém em Rurópolis, Pará.
– Inicia cursos de teatro no Colégio Isaac Newton.
– Realiza exposição de poemas no Colégio Isaac Newton.
– Morte do poeta João Cabral de Melo Neto.
– Inicia leitura e estudo do poema Morte e vida Severina de João Cabral de Melo Neto.
– Inicia leitura da obra da obra dramática de William Shakespeare.
|
2000
|
– Integra o elenco da peça Brasil nunca mais no Colégio Isaac Newton.
– Participa de Encontro das Comunidades de Base das cidades às margens das rodovias Transamazônica e Cuiabá-Santarém em Uruará, Pará.
– Defronta-se pela primeira vez com o Manifesto do Partido Comunista de Marx e Engels.
|
2001
|
– Participa de Encontro das Comunidades de Base em Belém.
– Durante longa viagem de barco para Belém defronta-se com a obra de Dalcídio Jurandir, um dos mais importantes escritores da Amazônia.
– Participa de Encontro das Comunidades de Base das cidades às margens das rodovias Transamazônica e Cuiabá-Santarém em Altamira, Pará.
– Conhece o líder comunitário Dema, assassinado semanas depois do encontro em Altamira em razão de sua militância política.
– No dia 14 de junho, defronta-se pela primeira vez com o poema Tabacaria de Fernando Pessoa, o que o influenciaria de modo definitivo.
– Reencena a peça Brasil nunca mais.
– Conclui o Ensino Médio.
– Morte do escritor Jorge Amado.
|
2002
|
– Ingressa no seminário dos Missionários do Verbo Divino em Santarém.
– Participa do encontro das comunidades de base em Itaituba.
– Reside durante um mês com remanescentes de quilombos no Alto Rio Trombetas, município de Oriximiná, Pará.
– Estuda literatura brasileira no Seminário São Pio X.
– Falece em Itaituba, Frei Paulo Zoderer, religioso americano e amigo do poeta de longa data.
– Eleição do presidente Lula.
|
2003
|
– Na cidade de São Paulo, ingressa no curso de Filosofia.
– Viaja a Curitiba e ao Rio de Janeiro.
– Reside em comunidades interioranas da cidade de Queimados, Rio de Janeiro.
– Visita pela primeira vez a cidade de Ananás, Tocantins, onde nasceu a sua mãe.
– Conhece a sua bisavó Eva Lopes, que falece no ano seguinte.
– Inicia grupo de teatro na comunidade periférica de Casa Branca, zona sul de São Paulo.
– Dirige a peça Auto de São João.
– Vai ao cinema pela primeira vez.
– Vai ao mar pela primeira vez.
– Encontra-se brevemente com o escritor José Saramago no centro de São Paulo.
– Inicia leitura da obra poética de Manoel de Barros.
– Recebe prêmio em concurso de poemas no Centro Universitário Assunção, onde estuda.
– Inicia os primeiros esboços dos poemas que resultariam na publicação do livro Chão de terra batida.
– Falecimento da escritora Raquel de Queiroz.
|
2004
|
– Morte da escritora Hilda Hilst.
– Inicia trabalho social e artístico com moradores de rua na região de Santo Amaro, São Paulo.
– Viaja para Vitória, no Espírito Santo.
– Reside com trabalhadores rurais no interior de São Paulo.
– Defronta-se com a leitura dos poemas de Rainer Maria Rilke.
– Integra elenco da peça Diálogos poéticos.
– Defronta-se com a obra cinematográfica de Ingmar Bergman.
– Participa de cursos de criação de documentário.
|
2005
|
– Viaja à Barbacena, São João Del Rei e Tiradentes em Minas Gerais.
– Conclui estudo sobre Martin Buber na Faculdade de Filosofia.
– Defronta-se com a leitura de Assim falou Zaratustra de Nietzsche.
– Defronta-se com a leitura de A metamorfose e O castelo de Franz Kafka.
– Defronta-se com a leitura de Cem anos de solidão de Gabriel García Márquez.
– Defronta-se com a obra poética de Federico García Lorca.
– Participa do Fórum Social da Amazônia em Manaus, Amazonas.
– Conclui a Faculdade de Filosofia.
– Assassinado de Dorothy Mae Stang em razão de sua luta em defesa da Amazônia.
|
2006
|
– Ingressa no noviciado na cidade de Juquiá, no Vale do Ribeira, interior de São Paulo.
– Inicia os primeiros poemas de O livro da embriaguez, ainda não publicado.
– Defronta-se com a leitura da obra completa de Carlos Drummond de Andrade.
– Defronta-se com a leitura de Esperando Godot de Samuel Beckett.
– Defronta-se com a leitura da obra poética de Rabindranath Tagore.
– Inicia leitura da obra poética de Lêdo Ivo e Adélia Prado.
– Participa do grande retiro de Exercícios Espirituais de Sto. Inácio de Loyola, em Ponta Grossa, Paraná. Um mês de silêncio.
– Retira-se em novembro do noviciado.
– Rompe com a Igreja Católica.
– Reeleição do presidente Lula.
|
2007
|
– Retoma a morar em república de estudantes na cidade de São Paulo.
– Reside no bairro do Ipiranga, centro-sul de São Paulo.
– Ingressa em curso de artes cênicas no Teatro Escola Macunaíma.
– Integra o elenco da peça O homem que se transformou em cão.
– Leciona Filosofia e História na rede pública e particular de ensino.
– Defronta-se com a obra teatral de Tadeuz Kantor.
– Viaja a Paraty, Rio de Janeiro.
– Participa de curso do Teatro da Vertigem.
– Morte do cineasta Ingmar Bergman.
|
2008
|
– Visita de sua mãe à cidade de São Paulo.
– Integra o elenco da peça O alienista, adaptação do conto de Machado de Assis, e Conto da ilha desconhecida, adaptação da obra de José Saramago.
– Defronta-se com a obra teatral de Antunes Filho.
– Defronta-se com a obra poética de T. S. Eliot.
– Defronta-se com a obra poética de Mário de Sá-Carneiro.
– Inicia os esboços da peça Marco Zero.
– Inicia correspondência com o poeta Felipe Garcia.
– Inicia os esboços do conto O menino morto em Sarajevo, ainda não publicado.
– Encontra-se com a poeta Adélia Prado em São Paulo.
– Cria o blog A rua sétima, onde publica esboços e poemas inéditos.
– Conclui especialização em Comunicação.
– Viaja para Itaituba.
|
2009
|
– Publica Chão de terra batida, seu primeiro livro de poemas.
– Defronta-se com a obra poética de Mário Quintana.
– Encontra-se com o poeta Ferreira Gullar em Santo André, São Paulo.
– Encontra-se com o poeta Thiago de Mello em São Paulo.
– Encontra-se com o poeta Décio Pignatari.
– Recebe menção honrosa do Prêmio Helena Kolody de poesia, da Secretaria Estadual de Cultura do Paraná – 2009.
– Recebe o Prêmio Canon de Poesia.
– Viaja para Itaituba.
|
2010
|
– Lança o livro Chão de terra batida em sua cidade natal.
– A peça Auto dos ribeirinhos é encenada em Itaituba.
– Dirige a peça Poetas de vidro com a 127 Fundos Cia. de Teatro.
– Relança o livro Chão de terra batida na Bienal do Livro de São Paulo.
– Recebe a visita do escritor paraense Edilson Pantoja.
– Conclui os poemas de O livro da embriaguez, ainda não publicado.
– Conclui os poemas do livro com o título provisório Voz que me tece, ainda não publicado.
– Escreve a peça Memorial do cais.
– Defronta-se com a obra de Walt Whitman.
– Defronta-se com a obra de Roberto Piva.
– Defronta-se com a obra de Allen Ginsberg.
– Defronta-se com a música de Bob Dylan.
– Defronta-se com a música de The Velvet Underground.
– Eleição da Presidente Dilma Rousseff.
– Morte do poeta Roberto Piva
|
2011
|
– Inicia residência artística na Trupe Sinhá Zózima.
– Funda o Núcleo Macabéa.
– Edita a Mais Revista Cultura, onde escreve textos sobre teatro e literatura.
– Inicia estudos de literatura e história oral.
– Inicia os poemas de Olhos do menino Saathan, livro ainda não publicado.
– Conclui os poemas de Pássaro sem foices, livro ainda não publicado.
– Recebe o prêmio de melhor ator no Festival de Cenas Extraordinárias do Brasil em Santo André, São Paulo.
– Recebe o prêmio de Dramaturgia do Governo do Estado de São Paulo.
– Ingressa no curso de mestrado em Educação na Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, USP.
– Escreve os primeiros esboços da peça Agruras – ensaio sobre o desamparo.
|
2012
|
– Estuda dramaturgia na Escola Livre de Teatro de Santo André.
– Dirige a peça Chão e Silêncio, encenada pelo Núcleo Macabéa.
– Inicia com o Núcleo Macabéa residência artística na favela do Boqueirão, em São Paulo.
– Viaja para Buenos Aires, Argentina, e visita lugares onde viveu o escritor Jorge Luis Borges.
– Defronta-se com a obra teatral de José Celso Martinez Corrêa no Teatro Oficina.
– Viaja para o Rio de Janeiro.
– Viaja para a o Chile e conhece as casas onde viveu o poeta Pablo Neruda.
– Conclui a peça Agruras – ensaio sobre o desamparo.
– Morre o poeta Lêdo Ivo
– Viaja para Itaituba.
|
2013
|
– Passa a residir no centro antigo de São Paulo.
– Escreve a peça Dentro é lugar longe, encenada pela Trupe Sinhá Zózima, em São Paulo.
– Realiza o ciclo Teatro, Angústia e Liberdade.
– Escreve críticas e entrevista sobre teatro e literatura na revista Alzira.
– Atriz dirigida por Rudinei Borges recebe prêmio em Festival de Cenas Extraordinárias do Brasil em Santo André, São Paulo.
– Dirige a peça Agruras – ensaio sobre o desamparo, encenada pelo Núcleo Macabéa.
– Publica Dentro é lugar longe, primeira peça de Rudinei Borges lançada em livro.
– Publica os livros Teatro no ônibus e Fagulhas.
– O livro Fagulhas é indicado ao Prêmio da Cooperativa Paulista de Teatro.
– Viaja para Campos do Jordão, interior de São Paulo.
– Viaja para Salvador, Bahia.
– Viaja para Itaituba.
|
2014
|
– Retoma a Itaituba.
– Realiza as primeiras andanças da expedição Narradores do Norte no interior dos municípios de Aveiro, Itaituba, Rurópolis e Trairão, no oeste do Pará.
– Lança, no dia 22 de novembro, um segundo livro de poema, Memorial dos meninos, no Museu de Arte Sacra de São Paulo. 
– Escreve a peça Fé e Peleja, encenada pelo Núcleo Macabéa. 
– Lança Memorial do meninos em Itaituba, Pará. 
– Organiza livro de poesia reunida, ainda não publicado.