quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Barcos

só vale a pena
a ária noturna dos olhos
a reza diária das mãos
o corpo entregue às tardes
o pai deitando alumiações nos barcos
o menino pequeno no colo da mãe
a vida inteira que se constrói

Poema do livro Memorial dos meninos | Rudinei Borges | 2014