sexta-feira, 1 de maio de 2015

Asa





















o homem precisa de casa
como o cão precisa de casa
como o tártaro e o verme e a aurora
e a poeira cósmica e os tanques
que roubam do peito a chuva e o estio
o homem precisa de casa
como o cão precisa de casa
e como o cão rosna aos ossos
a casa que levaram dos sonhos
a casa que apagaram das mãos
o oco que não é asa
a arma que o homem não tem

Asa | Poema do livro Memorial dos meninos | Rudinei Borges | 2014
Foto | Josef Koudelka